Leia a nota técnica do Ministério da Saúde que pede restrição do CBD a epilepsia

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Ministério da Saúde recomendou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que ela conceda o registro para remédios à base de cannabis apenas a casos de epilepsia refratária, que é quando os tratamentos convencionais não dão mais resultados. Além disso, o registro ficaria exclusivo ao canabidiol e não a demais canabinoides, como o THC.

A recomendação está numa nota técnica encaminhada à Anvisa em agosto e assinada pelo ministro Luiz Henrique Mandetta. O ministério também se manifesta, no documento, contra a proposta da agência de permitir o plantio de cannabis para pesquisa e produção de medicamentos.

“Uma vez que a nossa manifestação se pauta apenas na liberação do canabidiol para uma única indicação terapêutica, não se faz necessária a instalação de uma capacidade nacional para o cultivo de Cannabis spp., tendo em vista que a demanda do mercado a ser suprida é baixa”, escreveu o ministro.

A Anvisa, por sua vez, afirma que o aumento no volume de pedidos de importação é que motivou a proposta de dar aval ao plantio para pesquisa e produção de medicamentos.

O documento, o qual a Folha de São Paulo teve acesso, foi encaminhado pelo jornal ao portal Sechat.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES
ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese