Na live Sechat, Jackeline Barbosa aborda o caráter democrático da Cannabis medicinal

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Jackeline aponta que é importante esclarecer que a cannabis tem propriedades medicinais, e isso não há como negar (Foto: Arquivo pessoal/Facebook Jackeline Barbosa)

Caroline Vaz (texto) e Charles Vilela (edição)

Jackeline Barbosa é doutora em Ciências Médicas, mestre em Neurologia e possui especialidade em Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos Fitoterápicos. Junto a Lauro Pontes, que é doutor em Psicologia, criou o curso de Pós-Graduação de Especialização em Cannabis medicinal, da Inspirali em parceria com a OnixCann.

Jackeline foi a convidada da Live Sechat, transmitida no Instagram do Sechat na terça-feira (8). O conteúdo também está disponível no canal do Sechat no Youtube. O bate-papo contou com a condução do sócio e diretor científico do portal, o neurocirurgião Pedro Antonio Pierro Neto.

>>> Participe do grupo do Sechat no WhatsApp e receba primeiro as notícias

Além de médica, Jackeline também trabalhou como policial e conta que, por conta disso, conhecia a cannabis apenas pelas apreensões que fazia durante o trabalho, mas nunca tinha visto, de perto, o poder terapêutico da planta. “Eu não sabia se a planta de verdade tinha aquele perfume que a gente conhece das apreensões, até que, há 5 anos, eu me interessei em conhecer mais sobre a cannabis e tomei conhecimento de vários casos que vinham sendo tratados na época, que eram crianças com epilepsia refratária.”

A partir daí, a médica decidiu criar uma proposta de projeto pela Herbarium, onde trabalha como conselheira científica, em parceria com algumas instituições públicas, para que avaliassem a possibilidade de desenvolver um produto terapêutico no Brasil de amplo acesso, para que todas as pessoas tivessem a chance de ter o medicamento produzido em escala industrial.

>>> Câmara poderá votar PL 399/2015 em dezembro; reunião essa semana definirá data

Porém, por conta da precariedade da legislação existente à época, e pelo fato da planta ser, até então, totalmente proibida, o projeto acabou não indo adiante. A partir daí, mesmo que aquela iniciativa não tenha logrado êxito, Jackeline continuou no caminho da Cannabis medicinal.

Pelo fato das universidades ainda não ensinarem sobre os fitoterápicos e, principalmente, sobre o sistema endocanabinoide, suas primeiras instruções concretas sobre a planta vieram de cultivadores não médicos, mais especificamente de mães que possuíam habeas corpus para tratarem seus filhos com a cannabis. ”Acho que toda a dificuldade está instalada a partir dessa deficiência na aprendizagem médica, que foi onde eu vi uma oportunidade de construir um curso de pós-graduação, não só para médicos, porque a cannabis é multidisciplinar. Ainda assim, há muito o que se fazer, como multiplicar e divulgar conhecimento e, principalmente, minimizar o desconhecimento”, ela conta.

>>> Ministério da Saúde retira da pauta da Conitec a incorporação do canabidiol no SUS

Em relação ao preconceito que cerca o assunto, Jackeline aponta que é importante esclarecer que a cannabis tem propriedades medicinais, e isso não há como negar. “O uso fumado é uma das formas de terapia que não pode ser simplesmente demonizado. Muito mais poderia se dizer sobre isso se não tivéssemos o tema da guerra às drogas e o proibicionismo contribuindo para esse tabu e preconceito”, argumenta. 

Sobre o PL 399/2015 que está tramitando na Câmara dos Deputados, pretendendo regulamentar o cultivo, processamento, pesquisa, produção e comercialização de produtos à base de Cannabis para fins medicinais e industriais, Jackeline aponta que o texto deveria preceder todas as outras normativas, mesmo que não seja o projeto “perfeito”. “É necessário haver a discussão, depois a gente conserta. Cinco anos atrás eu interrompi um projeto porque havia total impossibilidade e insegurança jurídica para se pensar em conduzir um uma iniciativa sobre cultivo de cannabis para uso medicinal. Naquele momento isso era inimaginável. Mas, hoje, temos pequenas vitórias e o PL é uma delas”, ela comenta.

>>> Deputado diz que PL 399/2015 será aprovado, e aponta motivos por pauta ter travado na Câmara

Em paralelo ao projeto de lei, a discussão da incorporação de medicamentos à base de cannabis no SUS também está em pauta. Para Jackeline, fornecer um medicamento apenas com CBD isolado, por mais que seja um caminho inicial possível, não é ideal, visto o grande número de doenças que requerem tratamento com outros canabinóides além do CBD. “As evidências vão contra a ideia de que o CBD é do bem e todo o resto, como o THC, é do mal. A gente sabe que não é assim que funciona, hoje temos muita informação sobre as ações de outros canabinoides.”

Dessa forma, ela afirma que ao oferecer apenas um tipo de produto, o tratamento não se torna individualizado, individualização esta que é “formidável na bioética”. Para a médica, é preciso que sejam consideradas as diferenças na hora de oferecer a melhor opção terapêutica ao paciente para que se alcance, assim, um tratamento mais eficaz.

>>> Ducci e Teixeira querem que Ministério da Saúde esclareça acordo sigiloso com empresa para fornecimento de canabidiol no SUS

Em relação ao curso de Pós-Graduação criado por Jackeline em parceria com Fontes, o corpo docente foi escolhido “a dedo”, pensando qual profissional falará de cada um dos temas com mais propriedade e conhecimento. Depois de um ano de estruturação do curso, as inscrições, hoje, já estão abertas. Por haver mais pessoas interessadas do que vagas, a instituição está realizando uma pré-seleção dos candidatos, para averiguar a possibilidade de presença física – visto que parte do curso será realizado de forma presencial, no Rio de Janeiro e, principalmente, em São Paulo -, disponibilidade de tempo para cursar e aplicabilidade do conhecimento.

As matrículas estão previstas para ocorrer ainda esse mês para que o curso se inicie entre janeiro e fevereiro. A formação tem como objetivo preparar especialistas nas diferentes áreas de atuação dentro das possibilidades que a cannabis oferece como terapia. Dessa forma, Jackeline conta que o curso está aberto não apenas para médicos, mas para todos os profissionais da área da saúde e, também, para profissionais como agrônomos, biólogos, psicólogos, cientistas sociais e antropólogos. “Toda essa troca multidisciplinar é fundamental para que nós entendamos o que é um profissional especialista em cannabis. Não é possível olhar para essa planta com um olhar de uma especialidade só, visto que ela é muito democrática”, a médica comenta.

Lives Sechat

As lives do Sechat apresentam conteúdos inéditos todas as semanas em bate-papos descontraídos e ao mesmo tempo altamente informativos, conduzidos pelo sócio e diretor Científico do portal, o neurocirurgião Pedro Antonio Pierro Neto, contando com a participação de convidados especialistas que são referência na área de Cannabis medicinal.

Lives Sechat organizadas por tema e data

Confira a lista completa de lives, organizadas por tema e convidado, que você pode assistir tanto pela nova aba “Vídeos”, localizada no menu da home do portal Sechat, como pelo nosso canal no Youtube: 

– Cannabis x Covid-19, com Pedro Pierro Neto (30/03/14) e (31/03/2020)

– Indústria x Covid-19, com José Bacellar (16/04/2020)

– A importância do cultivo de Cannabis, com Arthur Arsuffi (20/04/2020)

– Panorama da Cannabis na pandemia, com Wilson Lessa (20/04/2020)

– Atendimento a Associados Canábicos em tempos de Covid-19, com Margarete Brito (20/04/2020)

– Acesso a medicamentos, com Camila Teixeira (20/04/2020)

– Uso de Cannabis em Animais, com Erik Amazonas (20/04/2020)

– Cultivando direitos, com Cida Carvalho (05/05/2020) e parte 2

– Medicamentos à base de Cannabis, com Fabrício Pamplona (07/05/2020)

– Telemedicina, com Viviane Sedola (14/05/2020)

– Família e Cannabis Medicinal, com Neila Medeiros (26/05/2020)

– Desafios de uma startup no Mercado de Cannabis Medicinal, com Jaime Ozi (28/05/2020)

– Pesquísas cientícas dos medicamentos de Cannabis, com Dr. Wellington Briques (02/06/2020)

– Lei de Fomento à pesquisa de Cannabis no RJ, com Carlos Minc (09/06/2020)

– Esclerose múltipla e Cannabis, com Gilberto Castro (11/06/2020)

– A cultura do cânhamo, com Lorenzo Rolim da Silva (16/06/2020)

– Prescrição de Cannabis em animais, com Tarcísio Barreto (18/06/2020)

– Cannabis, ansiedade e bem-estar, com Mohamad Barakat (23/06/2020)

– Prospecções da regulação canábica no Brasil, com Rodrigo Mesquita (25/06/2020)

– Como a expansão das associações ajuda pacientes, com Pedro Sabaciauskis (30/06/2020)

– Teste clínico com Cannabis medicinal, com Murilo Gouvêa (02/07/2020)

– Direito do paciente e a Cannabis medicinal, com Ana Izabel Carvana de Hollanda (07/07)

– Inovação e Cannabis medicinal, com Alex Lucena (09/07/2020)

– Como participar do ecossistema da Cannabis medicinal, com Marcel Grecco (14/07/2020)

– O mercado de Cannabis no Uruguai, com Gabriela Cezar (16/07/2020)

– Cannabis no tratamento de Parkinson, com Flávio Henrique de Rezende de Costa (21/07/2020)

 A necessidade de uma legislação para medicamentos, com Fábio Mercante de San Juan (30/07/2020)

– Tipos de extratos e vias de administração dos produtos à base de Cannabis, com Renata Monteiro (04/08/2020)

– Tratamento com Cannabis medicinal, com Paula Dall’Stella (06/08/2020)

– A Nova política para a Cannabis, com Marco Algorta (13/08/2020)

– Canabinoides em Neuropsiquiatria: uma nova fronteira clínica, com Dr. Wilson Lessa Junior (20/08/2020)

– Substitutivo do PL 399/2015, com Cassiano Teixeira (21/08/2020)

– PL 399-2015 e o aumento de acesso à Cannabis medicinal, com Deputado Federal Eduardo Costa (28/08/2020)

– Andamento do PL 399-2015, com Pedro Sabaciauskis (08/09/2020)

– Dificuldades de trabalhar com a Cannabis, com Ana Hounie (10/09/2020)

– Avanços e Desafios da PL 399, com Pedro Gabriel Lopes (15/09/2020)

– Preço de tratamentos com Cannabis, com Rodolfo Rosato (24/09/2020)

– Análise de Canabinoides usando Cromatografia de Camada Delgada, com Paulo Jordão Fortes (14/10/2020)

– Centro de Excelência Canabinóide, com Marcelo Sarro (20/10/2020)

– A Importância do Acolhimento, com Neide Martins (28/10/2020)

– PL 399/2015 , com Rodrigo Mesquita (03/11/2020)

– Conversando sobre Cannabis Medicinal, com Dr. Pedro Pierro Neto (10/11/2020)

– PL 399, com Deputado Federal Luciano Ducci (17/11/2020)

– A Cannabis Medicinal após o filme “Ilegal”, com Tarso Araujo (24/11/2020)

– Panorama da Cannabis Medicinal em 2020, com Emílio Figueiredo (01/12/2020)

Bioética na Cannabis para uso Medicinal, com Jackeline Barbosa (07/12/2020)

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese