Os benefícios da cannabis no tratamento da dor crônica

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Existem muito poucos medicamentos farmacêuticos que podem ser usados ​​para aliviar eficazmente a dor crônica, e estes, muitas vezes, causam efeitos colaterais que podem agravar a doença (Foto: Reprodução/Health Europa/ iStock/GeorgePeters)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Health Europa

A cannabis tem sido usada para aliviar os sintomas de dor aguda e crônica por mais de 5.000 anos. Isso devido à sua capacidade de aliviar a dor com efeitos colaterais mínimos – particularmente em comparação com analgésicos farmacêuticos mais fortes, que podem levar ao vício e danos físicos a longo prazo.

Com um número crescente de países em todo o mundo movendo-se para legalizar a Cannabis medicinal e a demanda do consumidor aumentando à medida que os pacientes se tornam mais conscientes dos benefícios potenciais dos medicamentos à base da planta, e da existência de centros de cuidados, como a Pain Clinic de Malta, na Europa, que estão se voltando para a Cannabis medicinal para atender às complexas necessidades de controle da dor de pacientes vulneráveis. O Dr. Andrew Agius, diretor médico da Pain Clinic, fala sobre os benefícios da Cannabis medicinal no tratamento da dor.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Quais os benefícios que a Cannabis medicinal oferece no tratamento da dor crônica?

A dor crônica é uma condição incapacitante comum que afeta 20% da população na Europa. E, após a pandemia de Covid-19, espera-se que a incidência de dor crônica aumente. Infelizmente, existem muito poucos medicamentos farmacêuticos que podem ser usados ​​para aliviar eficazmente a dor crônica; e estes também muitas vezes causam efeitos colaterais que podem agravar a deficiência. Pesquisas recentes mostram que o sistema endocanabinoide está muito envolvido na fisiopatologia da dor crônica. Pacientes que desenvolvem dor crônica geralmente têm uma predisposição genética a ela, o que pode estar relacionado a um sistema endocanabinoide disfuncional. A perda da homeostase e os desequilíbrios nos níveis de neurotransmissores frequentemente contribuem para os sintomas de pacientes com dor crônica.

O THC e o CBD são duas substâncias terapêuticas potentes da cannabis que podem ajudar a reequilibrar o sistema endocanabinoide e, portanto, melhorar os sintomas da dor crônica. As preparações de cannabis medicinal de espectro total têm mais do que apenas THC e CBD: elas contêm mais de 140 canabinoides terapêuticos, bem como terpenoides e flavonoides que continuam a aumentar o efeito sinérgico. Isso resulta em um potente efeito terapêutico que não pode ser totalmente explicado apenas pelos efeitos dos canabinoides individuais e que é conhecido como efeito entourage.

A cannabis medicinal é altamente eficaz na redução dos níveis de dor, melhorando o humor, reduzindo a ansiedade e promovendo um sono reparador com poucos ou nenhum efeito colateral indesejado. Os pacientes experimentam uma melhora notável em sua qualidade de vida e a maioria dos pacientes relata que se sentiu ‘renascido’ ou que lhes foi ‘concedida outra chance de aproveitar a vida’. A cannabis medicinal literalmente dá a esses pacientes sua vida de volta, ajudando-os a controlar seus sintomas melhor do que qualquer coisa que eles teriam tentado antes.

Em que áreas devem ser realizadas pesquisas adicionais para apoiar o papel da cannabis no controle da dor?

Sabemos que a Cannabis medicinal de espectro completo é muito mais eficaz no alívio da dor crônica do que o THC de uma única molécula ou o CBD. Isso se deve ao efeito sinérgico dos canabinoides com as outras substâncias terapêuticas da planta. Todos respondem de maneira diferente e alguns pacientes respondem melhor do que outros. Podemos ver o incrível potencial terapêutico desta planta, mas ainda há muito que não sabemos e muito que precisamos explorar. Pode levar décadas até que entendamos completamente as diferentes substâncias terapêuticas desta planta.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

O THC foi amplamente estudado na dor crônica e temos fortes evidências que apóiam seu uso. Pesquisas adicionais devem investigar o papel do CBD, CBG, CBC, CBN e outros canabinoides como tratamento da dor crônica, tanto isoladamente quanto em combinação. Esperançosamente, as mudanças nas leis ao redor do mundo nos permitirão um melhor acesso e tornarão essa pesquisa mais fácil.

Que fatores-chave os médicos devem ter em mente ao prescrever Cannabis medicinal?

A Cannabis medicinal é relativamente segura em comparação com a medicação farmacêutica, uma vez que tem menos efeitos colaterais e é mais bem tolerada. No entanto, existem contra-indicações durante a prescrição e os médicos também devem estar cientes das possíveis interações medicamentosas.

Uma vez que o THC pode causar psicose em 1% da população, os médicos devem rastrear uma possível história familiar ou quaisquer sintomas que possam indicar um risco aumentado. O uso de cepas ou produtos com níveis mais altos de CBD e níveis mais baixos de THC reduziria o risco de os pacientes desenvolverem efeitos colaterais psicóticos, porque o CBD é um antipsicótico. A Cannabis medicinal com altos níveis de THC também é contra-indicada em pacientes que estão grávidas ou amamentando, ou que têm problemas cardíacos instáveis.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Como os pacientes respondem de maneira diferente, é aconselhável começar com uma dose baixa e aumentar muito lentamente até que um efeito terapêutico seja alcançado. Mas sobretudo, é improvável que os pacientes apresentem efeitos colaterais com essas doses. A intoxicação pode ocorrer com doses mais altas de THC, mas geralmente desaparecem dentro de algumas horas sem quaisquer consequências a longo prazo.

Como você prevê a evolução do panorama da Cannabis medicinal em Malta no próximo ano?

Como a produção de Cannabis medicinal em Malta está projetada para começar ainda este ano, esperamos que vários novos produtos estejam disponíveis nas farmácias de várias empresas que começarão lentamente suas operações nos próximos meses. Portanto, os preços dos produtos de Cannabis medicinal devem cair drasticamente (atualmente as flores de Cannabis medicinal são vendidas por 16 euros o grama). Esperamos ver uma grande variedade de produtos de CBD e THC em várias formas e preparações. Além disso, espera-se que Malta se torne um dos primeiros países da Europa a produzir medicamentos de Cannabis UE-GMP, que estarão disponíveis localmente e serão exportados para o resto da Europa.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Confira outros conteúdos sobre os benefícios da Cannabis medicinal publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese