Quais produtos e medicamentos de cannabis estão disponíveis nas farmácias brasileiras?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Produtos são métodos ou cuidados terapêuticos que ajudam a aliviar ou curar sintomas. Já o medicamento é desenvolvido por uma indústria farmacêutica e sua produção cumpriu todas as exigências legais - de qualidade, segurança e eficácia (Foto: Kindel Media/Pexels)

Caroline Vaz (texto) / Charles Vilela (edição)

Atualmente, há dois produtos autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que podem ser encontrados nas farmácias brasileiras. Um deles é o canabidiol (CBD) produzido pelo laboratório Prati-Donaduzzi, do Paraná. O outro medicamento, o Mevatyl (ou Sativex), é importado e produzido pela britânica GW Pharma.

Mevatyl é o primeiro e único medicamento aprovado para venda no Brasil 

Em janeiro de 2017 foi aprovado o Mevatyl, primeiro remédio à base de cannabis autorizado no Brasil pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O medicamento é indicado para quem sofre de espasticidade causada pela esclerose múltipla, que é uma rigidez em determinadas partes do corpo, e possui em sua composição o THC e o CBD. Na embalagem são vendidos três frascos de 10 ml, com o valor médio de R$ 2.500. 

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Canabidiol 200mg/ml da Prati-Donaduzzi foi o primeiro produto nacional a receber autorização e o único à venda até o momento

Em abril de 2020, a Prati-Donaduzzi foi a primeira farmacêutica brasileira a receber autorização da Anvisa, sendo o segundo medicamento à base de cannabis disponível. O primeiro produto de CBD que foi disponibilizado pela Prati é um frasco de 30 ml com concentração de 200 mg/ml, custando em média R$ 2.500. Em fevereiro de 2021, a farmacêutica foi autorizada pela Anvisa a comercializar duas novas concentrações do seu produto de canabidiol: de 20 mg/ml e 50 mg/ml, comercializados por R$ 300 e R$ 700, respectivamente.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Para serem produzidos ou comercializados no Brasil, produtos precisam de aval da Anvisa

Ambos os produtos têm sua comercialização autorizada por meio da RDC N°327/2019, que entrou em vigor em março de 2020. Com a norma, passou a ser permitida a produção nacional de produtos à base de cannabis e a venda em farmácias. Nesta modalidade, os produtos não precisam ser registrados como medicamento, o que exigiria testes clínicos completos. A licença de operação é concedida por meio de autorização sanitária da Anvisa, que tem validade de 5 anos.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Em abril, dois novos produtos foram autorizados pela Anvisa a serem comercializados nas farmácias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou em abril a produção e comercialização no Brasil de dois novos produtos feitos a partir de CBD, desta vez produzidos pela empresa Nunature.

Fundada por empresários americanos e brasileiros, a Nunature chega ao Brasil com seu produto de CBD em duas concentrações: 17,18 mg/ml e 34,36 mg/ml, com expectativa de ser comercializado nas farmácias a partir de julho, ao custo médio de R$ 520 e R$ 840, respectivamente. 

Assim que começarem a ser comercializados nas drogarias do país, os dois produtos da Nunature serão os primeiros a disputar as vitrines do varejo com a empresa paranaense Prati-Donaduzzi, uma vez que as duas possuem a mesma composição de CBD isolado, diferentemente do Mevatyl, composto também por THC.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

A Nunature Farms apresenta-se como uma empresa industrial de cultivo e processamento de cânhamo feminizado localizada no estado do Colorado, fundada em 2015 pela família Johnson e um amigo próximo da família, Denis Barden. “Nosso produto de canabidiol é derivado de uma linhagem única e processado em uma cadeia controlada, garantindo qualidade, pureza e potência. Cada produto é testado para que você possa ter certeza do conteúdo do frasco. A combinação de práticas da agricultura orgânica com a extração artesanal da cannabis é o que nos distingue”, afirma a empresa. 

Anvisa tem classificação diferente para medicamento e produto 

Produtos são métodos ou cuidados terapêuticos que ajudam a aliviar ou curar sintomas. Entretanto, não precisam passar pelas etapas que um medicamento necessita percorrer para ser obter liberação, como os testes clínicos.

Já o medicamento é desenvolvido por uma indústria farmacêutica e sua produção cumpriu todas as exigências legais – de qualidade, segurança e eficácia. Os efeitos dos medicamentos devem ser comprovados cientificamente por testes clínicos. Portanto, todo medicamento é um produto, mas nem sempre um produto pode ser considerado medicamento.

Confira outros conteúdos sobre os benefícios da cannabis publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese