Saiba onde está a Cannabis medicinal legal no mundo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Apesar do crescente uso medicinal da Cannabis em todo o mundo, ainda existem mais de cem países onde a Cannabis medicinal é ilegal. No entanto, o motivo da proibição varia de país para país. 

A Cannabis, como tratamento alternativo, é extremamente popular entre as pessoas que consideram a medicação convencional insuficiente, perigosa ou muito cara. Os pacientes podem consumir Cannabis medicinal em vários métodos, incluindo cápsulas, adesivos dérmicos, sprays orais ou dérmicos, comestíveis de Cannabis, vaporização ou fumar flores secas.

Apesar da crescente liberalização em torno da Cannabis medicinal, conceitos errôneos ainda permanecem em muitas partes do mundo. Esses equívocos são baseados principalmente na associação da planta com ‘maconha’, conhecida por seu uso adulto para produzir um ‘barato’.

>>> Secretário Nacional de Prevenção às Drogas critica projeto de lei que libera cultivo de Cannabis medicinal

A verdade é que Cannabis se refere a um grupo de três plantas com propriedades psicoativas, conhecidas como Cannabis Sativa, Cannabis Indica e Cannabis Ruderalis. Existem muitas cepas diferentes dessas plantas, contendo proporções variáveis ​​de compostos conhecidos como canabinoides.

Os canabinoides são compostos químicos naturais encontrados em todas as cepas da planta Cannabis. Os mais comuns desses compostos são o THC – conhecido por suas propriedades psicoativas – e o CBD, que vem ganhando cada vez mais atenção em todo o mundo por suas potenciais propriedades terapêuticas e de bem-estar.

A mudança está a caminho

Encontramos quase 150 países onde existem regras estritas e leis de proibição em vigor quando se trata do uso medicinal da Cannabis.

Como você pode ver, até mesmo alguns países ocidentais progressistas (por exemplo, Suécia e Islândia) são contra a legalização da Cannabis.

O Reino Unido está sob o rótulo de legal com condições, pois o uso limitado foi aprovado desde 2018. Na França, por outro lado, o uso médico de algumas drogas à base de canabinoides é legal desde 2013.

É interessante notar que a posição sobre esta questão também não é clara na União Europeia. A maioria dos membros está prestes a dar o próximo passo ou já legalizou a Cannabis medicinal. No entanto, algumas partes do bloco comercial não estão mostrando muito interesse em seguir o fluxo.

>>> Produtos com infusão de Cannabis passam por desafios na Europa e nos EUA

A Canex conversou com o Dr. Mikael Sodergren, diretor administrativo da Sapphire Medical Clinics, que declarou que “a razão pela qual a Cannabis medicinal é ilegal em muitos países é multifatorial”, disse. “Ela está relacionada ao cenário político local, à posição legal da Cannabis recreativa e ao fato de que a pesquisa médica tem sido lenta e difícil devido a esses fatores até recentemente. Acho que isso mudará de maneira relativamente rápida em nível global nos próximos anos.”

O futuro

De qualquer forma, a indústria de CBD e cânhamo já está florescendo, e lidando com o CBD se tornando um negócio global.

Pacientes e atletas usam por seus potenciais efeitos anti-inflamatórios, de bem-estar e terapêuticos. O CBD se tornou popular entre muitas pessoas que sofrem de doenças como ansiedade, distúrbios do sono, artrite e epilepsia, entre muitas outras.

>>> Documentário da Netflix afirma que Cannabis pode salvar vidas

Finalmente – embora a pesquisa contínua seja essencial – de acordo com as evidências preliminares, a Cannabis pode realmente ser um fator decisivo no tratamento de algumas das doenças potencialmente fatais ou na atenuação dos efeitos colaterais de tratamentos médicos.

Os países que recusam a pesquisa e o teste podem perder uma grande oportunidade. E no final, os pacientes pagarão o preço final.

Fonte: informações do site The Cannabis Exchange

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese