Setor de Cannabis recreativo processa governador de Massachusetts

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Valéria França

Cinco dispensários de Cannabis de uso adulto e um paciente abriram processo contra o governador de Massachusetts, Charlie Baker, na última quarta-feira (8). O motivo é o fechamento destes pontos comerciais em março (24). A proibição de funcionamento veio junto com o decreto de isolamento social para evitar o alastramento da pandemia da Covid-19 no estado.

As empresas Ascend Mass, CommCan, The Green Lady Dispensary, Mass Grow e Slang alegam que a medida foi ilegal e afetou milhares de trabalhadores. Massachusets tem 48 licenças registradas de lojas de Cannabis de uso adulto. Elas empregam 8 mil trabalhadores e geram US$ 13 milhões em vendas por semana, de acordo com o processo.

As empresas reclamam que estão de portas fechadas, enquanto as lojas de Cannabis medicinal e de bebidas continuam abertas por serem consideradas de “serviço essencial” à população. Para os autores da ação, o governador excedeu a autoridade que o cargo oferece. Eles pedem a reabertura destes pontos comerciais. O panorama não é dos melhores. A pandemia ainda está para atingir o ponto mais alto de contaminação no estado.

Estado é o menos infectado

Massachusetts está perto de atingir o ápice da pandemia. Segundo as novas projeções anunciadas pelo governador Charlie Baker, nesta quinta-feira (9), o número de casos no estado deve atingir o ponto alto entre 10 e 20 de abril, quando as autoridades esperam 172 mil casos de pessoas doentes. A atual taxa de mortalidade em Massachusetts é a menor dos EUA. Na terça-feira (7), registrava-se 18.941 casos com 503 mortes.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese