Primeiro CBD do SUS terá consulta pública; parecer é desfavorável

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Com o aval, o Ministério da Saúde tentará receber autorização para disponibilizar no SUS o medicamento “canabidiol 200mg/ml para tratamento de epilepsias refratárias da criança e do adolescente” (Foto: Divulgação/Montagem/Caroline Vaz)

Charles Vilela

Foi aprovado no início da noite de hoje (4) pela Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS), a recomendação para realização de consulta pública para incorporação no SUS (Sistema Único de Saúde) do primeiro medicamento feito à base de CBD (Canabidiol), um dos canabinoides mais conhecidos da cannabis. O tema foi pauta da última pauta da 94ª reunião da comissão, que ocorre desde ontem (3), em Brasília.

A aprovação da consulta pública era dada como certa. A novidade da reunião ficou por conta do “parecer desfavorável” do plenário da Conitec à incorporação. Ou seja, a possível incorporação do primeiro CBD no SUS deverá enfrentar resistência para ser efetivada.

Após a consulta pública, que deverá ter prazo de cerca de 20 dias, será elaborado um relatório com a síntese das informações. Esse documento será analisado pelo plenário da Conitec, que emitirá a decisão final, possivelmente ainda na 95ª reunião que ocorrerá no mês de abril.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

A decisão é um marco por ser o primeiro passo para dar início à liberação para incorporação no SUS do primeiro medicamento feito à base de CBD a obter o registro da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), abrindo a possibilidade para que novos medicamentos venham a ser adotados no sistema público de saúde.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Com o aval, o Ministério da Saúde espera ser autorizado pela Conitec a disponibilizar no sistema público de saúde o medicamento “canabidiol 200mg/ml para tratamento de epilepsias refratárias da criança e do adolescente”. Esse produto é produzido exclusivamente pela Prati-Donaduzzi, única empresa a ter autorização sanitária da agência estatal para produção e comercialização.

Confira a cobertura do Sechat sobre a incorporação do canabidiol no SUS:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese