Veja como a maconha pode afetar seus sonhos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quando se trata de determinar os efeitos da Cannabis no sonho, a resposta não é clara. “Existem vários estudos do sono que mostram que a maconha pode diminuir ou suprimir o sono REM”, comentou o Dr. Tishler. “A questão maior é se isso é bom ou ruim. A resposta é, como sempre, ‘depende’.”


Os cientistas estão começando a testar os efeitos de canabinoides específicos nos sonhos.

O THC, um dos principais componentes psicoativos da Cannabis, demonstrou suprimir o sono REM, embora seja importante observar que esses achados não foram replicados de forma consistente.

“O consumo de Cannabis, especificamente o consumo de THC, reduz o sono REM, eliminando a capacidade de sonhar da maioria das pessoas devido ao tempo insuficiente nessa fase”, disse Kebra Smith-Bolden, enfermeira e CEO da CannaHealth .

Um estudo de 2019 descobriu que os consumidores de Cannabis demonstraram menos sono REM geral do que os não consumidores e mais “bizarrices” quando se lembraram dos sonhos.

O CBD afeta o sonho

A ascensão meteórica do CBD como um auxílio para dormir pode fazer você se perguntar que efeitos ele exerce sobre o sonho. Embora esses efeitos ainda não sejam bem compreendidos, uma revisão de 2017 sobre sono, Cannabis e canabinoides sugere que certa dosagem parece afetar o sonho.

A revisão relatou que doses elevadas de CBD aumentaram o início do sono REM no dia da administração, enquanto doses médias de CBD diminuíram o início do sono REM no dia seguinte a administração.

Curiosamente, os consumidores de CBD disseram que o canabinoide afeta significativamente seus sonhos, com alguns experimentando sonhos mais vívidos e lúcidos, sonhos mais positivos (incluindo sonhos sexuais) e uma recordação bastante aprimorada de suas aventuras noturnas.

Além disso, há evidências de que o CBD poderia ser um tratamento promissor para o distúrbio do comportamento do sono REM, que faz com que os diagnosticados tenham sonhos mais “assustadores”.

Esses distúrbios de sonho são mais comumente vivenciados por indivíduos com TEPT (Estresse Pós-Traumático). “Para pacientes que têm pesadelos, como aqueles com TEPT, uma certa quantidade de supressão do REM pode ser boa”, explicou Tishler.

Outros canabinoides e terpenos menores também podem trabalhar nos bastidores, impactando nossos sonhos, mas não há pesquisas no momento para revelar seu papel.

O que é o rebote REM?

Os consumidores assíduos de Cannabis poderão ter sonhos loucos se fizerem uma pausa ou se absterem de usar maconha por um tempo. “A recuperação é caracterizada pelo retorno de sonhos vívidos e incomuns quando sua mente se familiariza com o estágio REM do sono”, diz Smith-Bolden.

Embora a recuperação do REM forneça à mente um meio de recuperar o sono perdido dos sonhos, segundo Tishler, isso pode ser perturbador.

Aqueles em recuperação do REM geralmente experimentam mais pesadelos, sono REM mais denso, um início do sono REM mais rápido e ciclos de sono REM prolongados para pagar a dívida acumulada. “O uso pesado de Cannabis não é recomendado, por esse e muitos outros motivos”, acrescentou Tishler.

Se a maconha é sua ajuda para dormir, é vital evitar o ciclo entre a supressão excessiva do sono REM e a recuperação do REM.

“Para a maioria das pessoas, a supressão do REM provavelmente não é boa”, afirma Tishler, que aconselha a encontrar um equilíbrio entre o sono geral e o sono REM, em particular.

“Acontece que essa relação é muito dependente da dose. Pequenas doses de maconha levam a um sono de qualidade sem supressão aparente do REM, ou pouco, enquanto doses mais altas são mais claramente problemáticas”, explica Tishler.

Para quem tem insônia persistente ou mais de três noites ruins de sono por semana, ele recomenda consultar um médico e, em seguida, procurar a orientação de um especialista em Cannabis com a aprovação deles.

“A abordagem do tratamento varia de acordo com o tipo de insônia que você está enfrentando”, disse Tishler. “Não confie nos conselhos do seu amigo ou do dispensário. Eles podem sugerir abordagens dramaticamente excessivas que podem sair pela culatra. Doses baixas são mais eficazes.”

Da mesma forma, Bolden-Smith salienta que os novatos que usam Cannabis como auxílio ao sono devem começar por microdosagem. “Aumente gradualmente até que seus objetivos de sono sejam alcançados”, aconselha. Dessa forma, você pode aproveitar os poderes sonolentos da flor enquanto protege seu sono REM.

Leia esta matéria na íntegra aqui

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese