CBD é opção de tratamento para a maioria dos pais quando outros medicamentos falham

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
(Créditos da imagem: Pexels/Elina Fairytale)

Por Jacqueline Passos

A Universidade de Michigan divulgou os resultados de uma recente pesquisa sobre saúde infantil do Health CS Mott Children’s Hospital. Segundo o relatório, que entrevistou 1.992 pais de crianças de 3 a 18 anos em outubro de 2021, quase três quartos dos entrevistados (73%) relataram que o canabidiol pode ser uma opção de tratamento quando outros medicamentos não funcionam e 74% acreditam que o uso do componente deve ser exigido somente com prescrição médica. 

Independente da opinião e decisão dos pais, Sarah Clark, codiretora da C.S. Mott Children’s Hospital National Poll, em declaração para o portal TheGrowth Op, enfatiza a importância dos pais informarem “o pediatra ou outros profissionais de saúde se estiverem considerando o uso de CBD em crianças, para que possam discutir os riscos potenciais”.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Outro dado importante é que a grande maioria (83%) dos entrevistados acham que o CBD deve ser regulado federalmente pelo Food and Drug Administration (FDA) – agência federal do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos -, mas, por outro lado, apenas um pouco mais da metade (58%) dizem que a aprovação do órgão seria muito importante para a decisão de dar a substância ao filho.

Os motivos mais comuns dos pais medicarem ou considerarem o canabidiol para seus filhos são: ansiedade (51%), problemas de sono (40%), TDAH (33%), dores musculares (20%), autismo (19%) e criança se sente melhor em geral (13%).

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

A pesquisa mostra que ainda há muitas dúvidas em relação ao tratamento. Os resultados indicaram que a maioria dos pais citou efeitos colaterais – que podem incluir sonolência, fadiga e diarreia – como o fator mais importante na decisão de dar um produto de CBD a seus filhos.

Os resultados também mostram que este tipo de tratamento ainda não é amplamente conhecido, mesmo nos Estados Unidos onde 38 estados já regulamentaram o uso medicinal da cannabis. Ainda de acordo com o estudo, 46% diz que não sabe muito sobre o uso de CBD em crianças, 34% nunca ouviu falar dele antes desta pesquisa, 17% relatam conhecer alguns, e apenas 3% dizem saber muito sobre o uso de CBD em crianças. 

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal 

Quando questionados quanto ao uso da substância, 71% alegaram nunca ter usado um produto de CBD, enquanto 24% experimentaram o canabidiol e 5% já usam algum produto que contém a substância regularmente.

Enquanto isso, no Brasil, os dados – apesar de não contemplarem o uso da planta em crianças – não são muito diferentes dos americanos. De acordo com pesquisa da Exame, 78% dos brasileiros disseram ser favoráveis ao uso de cannabis para fins medicinais e 77% afirmaram que usariam esse tipo de tratamento se receitado por um médico. Por outro lado, ao contrário do país de Joe Biden, por aqui, apenas um dos estados aprovou uma lei que garante uso medicinal, industrial e científico da cannabis: o Rio Grande de Norte. Apesar de ser um avanço, ainda é uma grande diferença de proporção entre o número de estados americanos onde o uso terapêutico da planta é regulamentado. 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese