Pacientes do Panamá pedem aprovação rápida do uso da Cannabis medicinal

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Os pacientes pedem aprovação rápida do projeto que regulamenta o uso da Cannabis medicinal

Pacientes com algumas doenças e condições, como artrite, fibromialgia, dor crônica, esclerose múltipla e até mesmo epilépticos, e outros com alguns tipos de câncer, esperam há quase 3 anos por uma lei que lhes permita ter acesso regulamentado à Cannabis medicinal e derivados para seu tratamento.

Carlos Ossa, da Fundação Busca Alternativas, fala que a regulamentação é urgente, pois, em desespero, muitos doentes têm que buscar os produtos fora do país, mesmo correndo o risco de serem enganados de perderem seu dinheiro.

>>>> Da planta aos pacientes: soluções de Cannabis de grau farmacêutico

Recentemente, membros da Fundação Busca de Alternativas e seus familiares se reuniram com o presidente da Assembleia Nacional, Marcos Castillero, e com o chefe da bancada do PRD, Ricardo Torres, a quem pediram para acelerar o debate sobre uma proposta que está em espera há vários meses no plenário do Legislativo.

Crispiano Adames, um dos proponentes da iniciativa, disse que há conversas em torno do assunto para melhorar a iniciativa e dar-lhe o segundo e o terceiro debate. Em meio à pandemia COVID-19, ele foi deslocado.

>>> Colômbia: Mesmo com legislação avançada, pacientes ainda dependem do uso compassivo

Carlos Ossa, por sua vez, insiste que é um problema de saúde e que, apesar da pandemia, quem sofre de outras doenças não pode ficar de lado.

Esta é a terceira iniciativa que vai ao ar na Assembleia Nacional sobre o assunto. Os dois anteriores apresentados em 2017 e 2018, respectivamente, não avançaram no Legislativo.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese